CONTATO

politicapajeu@hotmail.com

Funcionários de terceirizada da Compesa ameaçam paralização no Pajeú caso não recebam quatro meses de salários atrasados

Um fucionário da Bacol, empresa terceirizada da Compesa, denuncia que está a 4 meses sem receber os vencimentos, além das férias vencidas. José Roberto, morador de Jabitacá, disse que trabalha na firma há 9 anos e nunca passou por isso. "A gerente da Compesa, Dona Nadja, se comprometeu a resolver o problema na última sexta-feira, passou um fax para a firma em Salgueiro e eles não deram satisfação nenhuma", afirmou. 
 
José Roberto ameaçou que ele e os companheiros podem paralizar as atividades desta terça para quarta-feira, caso continuem sem receber. "Ainda não paralizamos a atividade de bombeamento de água, mas se não tivermos nenhum resultado  vai ter protesto e não garantimos mais nada", ameaçou. No entanto, as negociações podem retardar, já a Gerente Regional da Compesa, Nadja Oliveira (foto), está no Recife acompanhando o esposo em tratamento de saúde. 
 
Na outra vez que ele reivindicou a atraso foi desmentido pelo João Batista, dono da empresa sediada em Salgueiro o que aumentou ainda mais a revolta. Desafiou o patrão para um desafio ao vivo na rádio TRANSERTANEJA FM para ver quem está mentido!

do blog de Luiz Carlos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário